PERFIL DO ESCRITÓRIO


Apresentação e história
 

O escritório de Cascais foi fundado por Vasco e Maria Fernanda Soares da Veiga em Abril de 1986, perpetuando a tradição da advocacia já exercida pela família. Inicialmente estava situado na Avenida Marginal, na baixa de Cascais. 

Vasco Soares da Veiga concluiu o seu estágio no escritório do Dr. Francisco Bahia dos Santos, em Lisboa, com quem trabalhou nos primeiros anos de actividade profissional, colaborando também com advogados britânicos. Maria Fernanda Soares da Veiga, por seu lado, realizou  o seu estágio e iniciou a actividade com o Dr. Vasco Soares da Veiga (sénior), no antigo escritório da família em Lisboa.

Cedo o primeiro escritório de Cascais se revelou pequeno para o crescimento que progressivamente teve lugar. Por isso, em 28 de Outubro de 1999, Vasco e Maria Fernanda adquiriram o imóvel sito na Avenida Emídio Navarro nº 81. Situado na zona histórica da vila de Cascais, o edifício é da autoria do arquitecto Filipe Nobre de Figueiredo e data de 1945, tendo sido desenhado e decorado com azulejos da fábrica de Sant’Ana, ao estilo tradicional português. Esta avenida foi considerada a melhor zona junto ao mar, pela revista “Sábado” de 9-15.3.2006.

Seguindo a experiência criada desde os primeiros anos de actividade profissional, o escritório mantém um perfil internacional, em que parte substancial dos clientes é estrangeira. Para este efeito contam também as valias dos seus membros e colaboradores, com experiência em várias áreas do Direito e que dominam várias línguas estrangeiras. Os concelhos de Cascais – Sintra – Oeiras, considerados a zona mais elegante dos arredores de Lisboa, enquadram-se perfeitamente no objectivo proposto, pois o ambiente é muito cosmopolita e as pessoas gostam dos locais onde residem. O escritório orgulha-se de ter construído uma reputação e criado fortes laços de confiança que atraem desde as famílias tradicionais aos investidores nacionais e estrangeiros.

 

Missão, Visão e Valores
 

O escritório de Cascais, tendo começado pela tradição familiar dos fundadores, envolve hoje todos os seus membros e colaboradores de uma forma muito activa.

Procura o mais rigoroso respeito pelas regras deontológicas que regem a profissão e uma postura de elevação ética, que pautam o seu comportamento profissional e o trato humano.

A cultura interna do escritório é centrada no acompanhamento, sábio aconselhamento,  representação permanente dos clientes, bem como na busca das melhores soluções para resolução dos seus assuntos, numa relação de proximidade e de confiança.

Para atingir a excelência na prestação dos serviços, tendo em consideração as constantes mutações económicas, sociais e consequentemente jurídicas, o escritório aposta na formação contínua dos seus membros.

O escritório pretende que os seus clientes, pessoas singulares ou colectivas, saibam que têm um aliado leal a quem podem recorrer sempre que necessário.

 

Responsabilidade ambiental
 

A ambição do escritório de Cascais, neste aspecto, é reduzir o impacto ambiental gerado pela sua actividade. Apesar de não ser particularmente poluidor, o escritório procura diminuir os resíduos produzidos pela sua actividade, dos quais o papel assume um carácter de elevado relevo, bem como o gasto de energia utilizada. O principal objectivo do escritório é procurar todos os dias soluções para minimizar a sua “pegada ecológica”, de forma a responder ao grande desafio que todos enfrentamos com as alterações climáticas.

Medidas implementadas: reciclagem de papel para o ecoponto; impressão do papel em frente e verso; entrega das peças processuais através dos meios electrónicos disponíveis, evitando a impressão em papel;  arquivo de documentos em suporte digital;  substituição das lâmpadas usuais para as lâmpadas económicas; substituição do sistema de rega automática por rega manual; manutenção de um jardim envolvente, que torna o ambiente mais acolhedor, em lugar de alargar o estacionamento interno; reutilização de CDs já usados noutros processos (suporte digital dos processos); consulta de bases de dados da Procuradoria Geral da República e da Ordem dos Advogados, entre outras, em lugar de comprar constantemente novas edições de legislação (com o correspondente uso de celulose); recolha das pilhas (do rato e teclado sem fios) e colocação no “pilhão”.

O escritório sabe que há um longo caminho a percorrer para melhorar o desempenho ambiental. Por conseguinte, mais medidas deverão ser implementadas, pois todos os membros pretendem contribuir para um mundo melhor. É através destes pequenos gestos que cada um de nós pode ajudar a tornar o nosso ambiente mais sustentável.

Copyright © 2011 - Todos os direitos reservados
Design by Felipe Marques 914 630 812 | Paulo Silva 917 065 663 | Fotografia by Eduardo Jarnac 917 654 852